Meus dias com Lênin, por Máksim Górki

R$27,00

Górki conheceu Lênin em um Congresso do Partido em Londres, em 1907. Eles se encontraram novamente muitas vezes – durante o exílio de Lênin na Europa e após a revolução bem-sucedida de outubro de 1917. Com a perspicácia de “um literato, obrigado a tomar notas de pequenos detalhes”, Górki oferece uma imagem profundamente íntima de Lênin, uma imagem da qual a revolução em desenvolvimento é parte integrante, pois é impossível separar o homem de seu papel na história, tão estreitamente ligados ambos se encontram. Lênin, o bolchevique, o construtor de seu partido, o organizador e o líder da revolução, emerge dessas páginas em linhas nítidas. E é ainda mais real, visto pelos olhos de Górki, pois ele fala de Lênin em seus momentos de descanso e lazer, bem como em momentos de acalorado debate político; mostra-o em repouso em Capri, jogando xadrez e conversando com os pescadores; cuidando da saúde e do conforto de seus companheiros; debatendo sobre o papel dos intelectuais na revolução; discutindo com os operários os detalhes de suas vidas.

Reunindo os escritos “Vladímir Ilitch Lênin”, de julho de 1920, e “Meus dias com Lênin”, escrito em 1924 e reeditado em 1932.

Tradução por Marcelo Bamonte Seoane.

88 páginas.

337 em estoque

Descrição

Górki conheceu Lênin em um Congresso do Partido em Londres, em 1907. Eles se encontraram novamente muitas vezes – durante o exílio de Lênin na Europa e após a revolução bem-sucedida de outubro de 1917. Com a perspicácia de “um literato, obrigado a tomar notas de pequenos detalhes”, Górki oferece uma imagem profundamente íntima de Lênin, uma imagem da qual a revolução em desenvolvimento é parte integrante, pois é impossível separar o homem de seu papel na história, tão estreitamente ligados ambos se encontram. Lênin, o bolchevique, o construtor de seu partido, o organizador e o líder da revolução, emerge dessas páginas em linhas nítidas. E é ainda mais real, visto pelos olhos de Górki, pois ele fala de Lênin em seus momentos de descanso e lazer, bem como em momentos de acalorado debate político; mostra-o em repouso em Capri, jogando xadrez e conversando com os pescadores; cuidando da saúde e do conforto de seus companheiros; debatendo sobre o papel dos intelectuais na revolução; discutindo com os operários os detalhes de suas vidas.

Reunindo os escritos “Vladímir Ilitch Lênin”, de julho de 1920, e “Meus dias com Lênin”, escrito em 1924 e reeditado em 1932.

Tradução por Marcelo Bamonte Seoane.

88 páginas.

Informação adicional

Peso 0.160 kg
Dimensões 12 × 17 × 1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Meus dias com Lênin, por Máksim Górki”