Categoria: Crítica

Desaparecimento do Estado

Por Étienne Balibar, via Dictionnaire critique du marxisme[1], traduzido por Angela Lazagna e revisado por Danilo Enrico Martuscelli A tese do “desaparecimento do Estado” é um aspecto da teoria da ditadura do proletariado que se torna central quando esta última, deixando de designar uma estratégia de conquista do poder por meios excepcionais, torna-se para Marx, Engels

Leia mais »

Estado, emancipação e educação: uma aproximação do pensamento marxista

Por Beatriz Rajland, traduzido por João Pedro Passos de Barros Borges e José Victor Andrade Prado, via Periódicos UFSC. O presente artigo apresenta algumas reflexões sobre o Estado, a educação e a emancipação. Destacamos que uma visão tradicional, considera o Estado como um sujeito autônomo e atribui poder próprio às instituições, aos aparatos  e esta

Leia mais »

Realismo capitalista e sofrimentos psíquicos na vida acadêmica

Por Diego José Nogueira Fraga* “Fato é que o realismo capitalista está muito presente na vida universitária. Encaramos o hiper-produtivismo acadêmico e a extensa burocracia no ensino superior e na pesquisa como fenômenos naturais que estão dados e que não existem alternativas. A generalização do modelo empresarial nas instituições públicas e a sua internalização na

Leia mais »

Dialética e Esperança

Por Ernst Bloch, via Sujeto-Objeto: el pensamiento de Hegel[i], traduzido por Thales Fonseca. “O movimento real pela sua realidade começou, agora enfim, conscientemente, contra a alienação de todos os homens e das coisas, a favor de que o ser-próprio chegue a si. Ao libertar a sociedade de todos os condicionamentos existenciais que levam o próprio

Leia mais »

Capitalismo de Plataforma. Das fábricas aos celulares: inovações exploratórias do capital.

Por Agnello Camarero Oliveira (militante UJC/PCB) e Liandra Vitória Cunha de Sousa (militante UJC/MUP), ambos estudantes de Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie Elevar o debate, pensemos como Marx e Engels No ano de 1789, em meio à Revolução Francesa, urge o ponto final do absolutismo monárquico e os restos assombrosos do feudalismo, em meio às

Leia mais »

O Irracionalismo como ideologia do Capital e o caso brasileiro

Por Lucas Andreto I – O irracionalismo como ideologia hegemônica do Capital Fala-se muito na anti-ciência e no “negacionismo”. As palavras entraram para o vocabulário comum na mídia burguesa, nas redes sociais, nas conversas do cotidiano. O conceito, no entanto, descreve um fenômeno, mas não o explica. A crítica comum de hoje vê no negacionismo

Leia mais »

Lênin: Espontaneidade e revolução

Por Vladimir Ilitch Ulianov Lênin, via Nova Cultura, traduzido por Gabriel Duccini Neste trecho de “A Discussão sobre a Autodeterminação resumida”, de Lenin, publicado em Outubro de 1916, o episódio da Rebelião Irlandesa de 1916 serve de ponto de partida para um brilhante e indispensável raciocínio acerca do sentido objetivo das explosões espontâneas de descontentamento das

Leia mais »

Revolução Colorida ou revolta proletária? Uma entrevista com Aynur Kurmanov sobre os protestos no Cazaquistão

Por Aynur Kurmanov, via Leafteast.org, traduzido por Lígia Orlandin Hoje, todos os meios de comunicação de massa e canais de TV pós-soviéticos estão presos aos protestos que repentinamente engoliram o Cazaquistão. Para alguns, eles despertam esperança, para outros – horror e rejeição. Existem contradições e diferentes interpretações do que está acontecendo: protestos de pessoas justas, disputas

Leia mais »