Categoria: Uncategorized

Os ‘crias’ do nosso Brasil: a relação entre ficção literária e realidade social em “Os Supridores” de José Falero

Por Alvaro Moreira Lima O presente artigo visa discutir o dilema da dissociação entre a dimensão estética da literatura e a sua dimensão social, de modo a mostrar o quão problemática é essa diferenciação. Defende-se assim a relação de influência recíproca entre essas duas dimensões da literatura a partir do romance de José Falero, “Os

Leia mais »

Politzer: por uma psicologia concreta

Por José Paulo Netto, via Blog da Boitempo. Nota editorial: George Politzer foi um filósofo francês, militante marxista e autor de brilhantes reflexões sobre a psicologia e a psicanálise. Por ocasião dos 80 anos de seu assassinato pela Gestapo nazistas, em 23 de maio de 1942, rendemos homenagem por meio da republicação deste breve artigo

Leia mais »

O Sagrado Progressismo, ou, A crítica para uma autocrítica crítica

Por Vitor Ferreira Vamos começar afirmando aquilo que deveria ser óbvio, mas aparentemente, não é. Capitalismo é crise! Não há capitalismo sem crise, ainda que as crises possam ser classificadas em crises cíclicas e crises sistêmicas, mas ambas, são crises do Capital e, nos interessa aqui apontar dentro dos processos históricos dessas crises, qual é

Leia mais »

Jornada de trabalho de 30 horas: mais emprego, mais qualidade de vida

Por Gabriel Landi Fazzio “52) […] luta pelo salário mínimo do DIEESE, redução da jornada de trabalho sem redução de salário, para o máximo de 30 horas semanais; proibição das demissões sem justa causa; garantia de estabilidade no emprego; fim do banco de horas; lutas em defesa da garantia da oferta de empregos regulares para

Leia mais »

Sobre a contradição professor-aluno na universidade

Por João Henrique Lima Almeida Mao Tsé-Tung chama a contradição de lei da unidade dos contrários. Ele afirma que cada fenômeno possui um conjunto de contradições internas que determina seu desenvolvimento. Essa perspectiva, dialética, concebe que os fenômenos não podem ser estudados à revelia, primeiramente, das suas contradições internas e, em segundo lugar, de suas

Leia mais »

O enigma de Kersausie: Engels em junho de 1848

Por Ian Birchall, via marxists.org, traduzido por Jaqueline Tavares [1] O que é chamada de revolução perdida – e essa expressão é puramente relativa, porque uma revolução nunca é perdida; foi, serviu – essa revolução, nós dizemos, torna-se a melhor garantia de uma futura revolução. [2] O trabalho de um historiador socialista é tentar restaurar

Leia mais »

O capitalismo industrial no século XIX: uma análise a partir de Émile Durkheim e Karl Marx

Por Lucas Barroso Rego* No século XIX, o início da expansão do processo de industrialização na Europa alterou as relações sociais vigentes. Dentre elas, o Trabalho Burguês passou a ocupar um papel central na vida dos europeus. A ascensão política da burguesia, atrelada à proletarização dos trabalhadores, concentrou as atividades das cidades nas indústrias modernas.

Leia mais »

Quem são os neonazistas ucranianos

Por Francesco Bortoletto, via Europa.today No país existem formações de ultradireita ativas, que também lutam contra os separatistas em Donbass. Kiev os explorou em uma perspectiva anti-russa, mas eles podem ser uma faca de dois gumes. O presidente russo, Vladimir Putin, disse que queria “desmilitarizar e desnazificar” a Ucrânia, enviando o exército para proteger “as

Leia mais »